Meu lar-doce-lar

“O principal motivo para eu escolher o ‘Reconexão Lar’ converteu-se no seu principal resultado: a conquista do “meu lar-doce-lar”. Após passar pelas etapas propostas pela Lu pude me reconectar com o que realmente importa pra mim hoje. Aceitei o convite, me permiti uma pausa, e me dediquei de corpo e alma. Muitas peças importantes da minha vida passaram de atores coadjuvantes para atores principais, como o compasso antigo do meu avô, engenheiro como eu, que ficava guardado em sua caixinha no fundo da gaveta e se transformou em um quadro com direito a posição de destaque na sala. Tem também um quadro de madeira que meu pai entalhou, ficou lindo no bar! O ambiente ficou funcional, com cores e iluminação apropriadas, pensados exclusivamente para mim, por mim… experiência única! Hoje tenho um lar harmonioso e aconchegante que contribui diretamente para a minha qualidade de vida, que me dá paz, alegria e amor. É o lugar que sinto saudades quando estou viajando, o lugar que fico feliz ao retornar! Também é o lugar onde meus convidados se sentem bem e querem voltar.”

Claudia Reichel

Extensão do que eu sou

“A metodologia despertou o meu interesse não só para ter uma casa decorada, mas para descobrir o meu estilo de morar, para começar a pensar e a olhar para a minha casa como uma extensão do que eu sou e o que é a minha família. Não é fácil no início, tive que refletir sobre o meu estilo de vida e sobre mim. Mas a Luciana tem paciência e sabe conduzir o processo com delicadeza e objetividade. É muito prazeroso ver as coisas indo para o seu lugar, transformando o ambiente. Uma pequena mudança como o lado da tv na sala, trouxe mais aconchego, harmonia e segurança para eu transformar os outros ambientes da casa.”

Patricia Boabaid

Quem sou, como estou e o que desejo

“A metodologia ‘Reconexão Lar’ me contagiou! Realmente as coisas falam com a gente e pedem o lugar certo onde deveriam estar mais bem situadas para nos servir de conforto e aconchego. A Luciana organizou a metodologia onde leigos, como eu, conseguem aprender um novo jeito de olhar as peças, objetos, móveis e cores; criando uma leitura ampla do ambiente. Devo confessar que é um trabalho profundo de conhecimento que requer dedicação, prática e permissão. No objetivo de revitalizar meu lar, encontrei nessa metodologia uma reflexão e autodesenvolvimento: quem sou, como estou e o que desejo… mensagens que nem sempre estão claras para nós. Recomendo esse trabalho essencial para promover um lugar personalizado com a “sua cara”, quer seja você mesmo a líder da obra, ou para que possa direcionar os seus desejos assertivos ao profissional contratado para transformar a sua casa.”

Alessandra Guarino

Descobrindo o novo

“Ao conhecer o Método foi muito interessante identificar/reconhecer todo o caminho que a Luciana percorreu para organizar e estruturar o conteúdo que é apresentado na As Coisas Falam. Um processo onde ela conseguiu unir, com muita habilidade e sabedoria, conceitos e conhecimentos diversos coletados ao longo de sua trajetória em um método único que dá ferramenta para as pessoas se re-conectarem com o seu entorno, mas principalmente com elas mesmas. O foco da As Coisas Falam é a pessoa, que através das suas coisas, memórias e histórias irá se redescobrir em um novo olhar! A casa é o meio de se chegar a este lindo resultado. Eu recomendo a metodologia para qualquer pessoa que esteja aberta a descobrir o novo.”

Paula Carnelós

Protagonista na construção do meu lar

“Morei em muitos lugares, porém todos foram provisórios. Quando chegou a oportunidade para finalmente estabelecer a “casa ideal”, optamos por este apartamento, localizado no bairro que mais gostamos, aqui em Porto Alegre. Investimos uma boa parte das nossas reservas numa reforma, mas o resultado ficou a desejar, me deixando bastante desanimada. Nessa época conheci As Coisas Falam, cuja proposta não é entregar um projeto pronto, e sim dar ferramentas, orientações, respeitar os limites e desejos do cliente. Através do ‘Mediação Casa’, me deixei conduzir a uma viagem interior, uma visita às minhas lembranças e memórias afetivas, em busca dos elementos que iriam ajudar a materialização do meu lar. Ao longo deste processo, totalmente On-line, eu aprendi muito sobre mim e ganhei mais segurança nas horas de decisão. Fui me desfazendo da “casa ideal” para conciliar as minhas expectativas com o que era possível ser feito, e assim transformar minha casa em um lugar agradável e com a minha identidade. Descobri que a casa física é também uma maneira de me expressar. Ah, passei por momentos de estresse durante a instalação da cremalheira, por exemplo, mas no final ela ficou linda! O que mais gosto da proposta é ter sido a protagonista na construção do meu próprio lar.”

Beatriz C.
Nosso blog
Instagram